Cosméticos produzidos com insumos da Amazônia ganham espaço na Hair Brasil 2024

0
262

Os pequenos negócios que abraçam a sustentabilidade no segmento da beleza e que integram o projeto “Cosméticos da Amazônia” do Sebrae vão marcar presença Hair Brasil 2024. O evento, que acontece entre os dias 23 e 26 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo, será uma oportunidade para que os profissionais de todos os segmentos da beleza e demais visitantes conheçam o potencial dos produtos formulados com insumos florestais amazônicos, que cada vez mais ganham a preferência dos consumidores em todo o mundo.

O Brasil é o 4º maior mercado global de beleza e o peso das micro e pequenas no segmento é um dos mais expressivos na economia do país. Do universo de 1,4 milhão de CNPJs que atuam nesse setor, mais de 99% são pequenos negócios (sendo 1,2 milhão de MEI).

“Queremos que esse público de interesse conheça toda a riqueza do bioma da Amazônia e, além disso, mostrar como os donos de pequenos negócios originados nesse território conseguem unir ancestralidade, inovação e tecnologia”, esclarece a coordenadora nacional de Beleza e Cosméticos do Sebrae Nacional, Andrezza Torres.

De acordo com ela, ações do Sebrae voltadas para o desenvolvimento de pequenos negócios na bioeconomia integram a nova política de industrialização do país, marcada pela sustentabilidade e inovação, para estimular a competividade e produtividade das empresas.

A ampla programação da 21ª edição da Hair Brasil – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética – também inclui eventos paralelos, entre eles, o 15º Seminário de Gestão e Inovação para Pequenos e Médios Negócios de Beleza, que acontece na terça-feira (26).  Ao lado de especialistas do setor, Andrezza Torres vai apresentar um painel chamado “Mercado da Beleza e Tendências”, a partir das 11h10.

De acordo com a especialista, cada vez mais os salões de beleza, barbearias, esmalterias, entre outros negócios de serviços, estão abrindo espaço para produtos ligados ao mercado “Clean Beauty”, (beleza limpa, em tradução livre).

“É uma tendência que não é uma onda passageira, mas que veio para ficar, pois existe um interesse do público consumidor em adquirir produtos de belezas mais naturais, veganos, botânicos, orgânicos e sustentáveis”, acrescenta.

Nova geração de cosméticos naturais

É da floresta Amazônica que o pequeno negócio inovador Darvore Cosméticos tira a matéria-prima para produzir produtos ultranaturais e com alta tecnologia. A marca está há dois anos no mercado e nasceu a partir de uma pesquisa científica do seu fundador, João Batista Tezza.

Comprometida com a conservação de florestas nativas, a Darvore desenvolve fórmulas de nanocosméticos, como o  booster de hidratação profunda com balsámo de copaíba e manteiga de cupuaçu e o booster de controle de oleosidade com balsámo de copaíba e manteiga de tucumã.

Atualmente a empresa participa do programa Inova Amazônia, iniciativa do Sebrae que fomenta a criação e desenvolvimento de negócios inovadores com uso sustentável de recursos da biodiversidade Amazônica. Com o apoio do Sebrae, a Darvore tem o objetivo de lançar novos produtos, especialmente com óleos da Amazônia.

“Nosso principal desafio é desenvolver produtos naturais, dentro no nosso conceito, que é de transparência e viabilidade econômica. Temos um posicionamento no mercado muito diferenciado. A nossa formulação é única com uso de nanoencapsulação de ativos”, frisou.

Fotos: Sebrae