Dicas para encontrar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

0
301
Cute young woman, student, business lady showing thumbs up, well done, sitting in outdoor cafe on terrace with laptop. Wearing pink smart clothes.

A busca pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional pode trazer grandes benefícios para o colaborador na retomada ao trabalho presencial. Por isso,Thiago Américo, gerente de operações da Bematize reuniu seis dicas para quem busca conciliar o êxito do trabalho com a vida pessoal

A questão sobre o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional tem sido cada vez mais pautada durante a pandemia, e exigindo que empresas tenham ações benéficas com objetivo de potencializar o desempenho dos colaboradores, é nessa hora que o RH deve atentar-se com a saúde e bem-estar dos funcionários e propor estratégias e ações para o impulsionamento de produtividade no ambiente de trabalho.

De acordo com a pesquisa do The State of Work Life in 2019, desenvolvida pela RescueTime, ferramenta de análise e gestão de tempo para os profissionais, cerca de 40% dos profissionais estendem o trabalho no computador até às 22h. Além disso, outros 50% trabalham aos finais de semana, mesmo que por uma hora.

Thiago Américo, gerente na Bematize, afirma que é possível traçar os resultados da pesquisa com a pandemia, já que ela mudou a percepção do valor do profissional, mas principalmente quanto a forma que as organizações lidam com a saúde mental e bem-estar desta comunidade.

“É notório que a pandemia mudou a vida do profissional que teve que trazer o trabalho para dentro de casa, tornando assim mais complexo o equilíbrio entre a vida pessoal  e profissional.  Com isso, os líderes passaram a refletir sobre novas formas de motivar o desempenho das equipes, se conseguirmos dar o devido foco nestas ações, passamos a priorizar a saúde mental e o bem-estar, sobretudo do ambiente e profissional”, afirma.

Como forma de ajudar quem passa por esse tipo de problema, Thiago Américo listou seis dicas que possam contribuir com o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, além de definir estratégias que agregam a produtividade na cultura organizacional:

Defina os seus limites: Estabelecer limites tem extrema importância para manter relações saudáveis, além de contribuir na produtividade do trabalho. “Traçar metas alcançáveis nos ajudam a proteger o nosso bem-estar e permitir dar o nosso melhor”, comenta o profissional.

Cultive o bem-estar dos trabalhadores: De um lado salários, benefícios e carreira tem sido fator-chave para os colaboradores. Do outro, fatores nocivos que implicam na saúde mental, como estresse, distanciamento do líder e equipe, pressão por resultados são grandes ameaças ao bem-estar do trabalho e podem comprometer a saúde do trabalhador. Segundo o gestor é preciso gerenciar cargas de trabalho, alinhar expectativas de entregas e horários e estimular o autocuidado. “É necessário atentar-se com as linhas tênues durante o dia, alternando o trabalho e vida pessoal, que podem gerar consequências em termos de esgotamento ou desânimo.” complementa.

Estímulo da motivação dos colaboradores por meio de benefícios flexíveis: Uma das formas de motivar o colaborador é pela gestão de benefícios flexíveis, que nada mais é que a autonomia do empregado em escolher o seu próprio benefício de acordo com seu momento de vida, e que se tornou comum na pandemia, facilitando a retenção de talentos nas organizações. “É necessário fazer uma nova eleição desses benefícios e incluir produtos que façam sentido para a atual realidade que as pessoas estão vivendo”, afirma Thiago.

Gerenciamento de plataformas digitais: As novas tecnologias de comunicação desencadearam mudanças na vida dos colaboradores, como o uso de aplicativos que facilitam o processo organizacional das empresas e impulsionamento da produtividade.  Segundo Américo, as empresas não querem profissionais dependentes de seus líderes, mas sim que tenham autonomia em sua rotina. “Pessoas antenadas com a tecnologia ou sem apego a operacionalização, serão mais valorizadas no mercado corporativo”, argumenta.

Tenha um tempo para si: Não é apenas de relações profissionais que vive uma pessoa. Garantir um tempo para si mesmo é bom para quem pretende praticar o seu autoconhecimento. “Reserve um período do dia para praticar um hobby, passear com o cachorro, passar um tempo com a família, fazer exercícios físicos, qualquer coisa que lhe faça bem!”, sugere.

Construção do relacionamento entre os seus colaboradores: Criar um canal de comunicação é um dos pilares para agregar fluidez em suas iniciativas para que os colaboradores saibam quando e onde podem encontrar ajuda profissional.

De acordo com Thiago, os gestores devem promover a empatia e apoio entre os seus colaboradores, pois quando se sentem respeitadas e incentivadas a manter esse equilíbrio, as pessoas tendem a trabalhar melhor e serem leais ao propósito.  “Um dos segredos da boa gestão é ressignificar o valor da empatia, já que ela auxilia no desenvolvimento de habilidades entre os profissionais”, finaliza.

Foto: Lookstudio/Freepik