Ancorada no turismo, economia de serviços tem “PIBão” em Brotas

0
1194

O crescimento do turismo em Brotas coloca no protagonismo da economia o setor de serviços da estância turística. Posicionada entre os destinos mais citados por intenções de viagens em São Paulo, a capital nacional do turismo de aventura recebeu em 2022 uma injeção de cerca de R$ 140 milhões, montante deixado por cerca de 500 mil viajantes somente no ano passado.

Levantamento da Secretaria Municipal de Turismo e informações cruzadas do perfil do município segundo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), reforçam a participação de serviços no perfil econômico da cidade. O setor está à frente de outras cadeias produtivas, com 47% da distribuição no PIB brotense, seguido pela indústria (28,8%) e, por último, agropecuária, com 10,1%.

Na participação dos empregos formais, serviços correspondem a 4 mil trabalhadores; indústria, 1,4 mil e agropecuária, com 1,3 mil postos de trabalho. “O turismo emprega um quarto da população economicamente ativa e este patamar tem uma expectativa de crescimento até o fim deste ano, em vista de novos empreendimentos previstos em atrativos para os visitantes”, afirma Fabio Pontes, secretário de Turismo de Brotas.

Detentora do maior número de atividades de aventura do Brasil, a cidade tem outro indicador que demonstra o aquecimento do setor de serviços. O voucher turístico, termômetro da demanda sobre os atrativos na cidade, como o rafting, boia cross, tirolesa e off road, evidencia a curva ascendente na participação das empresas por ramo de atividade na economia. “Muitas empresas têm investido na experiência que o turista espera, seja na viagem em família com propostas pet friendly, até a conciliação do turismo de aventura com atividades esportivas, como maratonas e ciclismo. Outra vertente que cresce no destino são os eventos para tribos, como motociclistas e apreciadores do antigomobilismo. Estes novos empreendimentos, a revitalização e ampliação de outros negócios consolidados fomentam também o mercado da construção civil”, afirma Fabio Pontes, secretário de Turismo de Brotas.

O ICMS do Turismo é mais um parâmetro que reforça a representatividade do setor na cidade. Em 2021, balanço mais recente, o tributo relacionado a bares, restaurantes, até os componentes do café da manhã servido na rede hoteleira, somaram R$ 6.943.448,00. O valor é 20% da soma total do imposto em outras cadeias produtivas em Brotas.

O crescimento do turismo em Brotas coloca no protagonismo da economia o setor de serviços da estância turística. Posicionada entre os destinos mais citados por intenções de viagens em São Paulo, a capital nacional do turismo de aventura recebeu em 2022 uma injeção de cerca de R$ 140 milhões, montante deixado por cerca de 500 mil viajantes somente no ano passado.

Foto: Divulgação