Aparecida do Norte: Conheça sete lugares imperdíveis para conhecer na terra da Padroeira do Brasil

0
1748

Recebendo mais de 13 milhões de devotos todos os anos, o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida é reconhecido mundialmente por sua ampla infraestrutura de recepção e acolhimento de seus visitantes.

Além do altar central e das capelas utilizadas nas missas e celebrações, o templo dedicado a Santa Padroeira do Brasil conta com estacionamento, banheiros, lanchonete, área de alimentação, auditórios e os espaços de visitação como a Cúpula Central, Museu Nossa Senhora Aparecida, Mirante da Torre, Capela das Velas, Sala dos Milagres, entre outros. 

O turista que visitar a cidade ainda pode desfrutar de um circuito de atrativos localizados no entorno do complexo religioso, que possibilitam ampliar a experiência de fé e devoção à Nossa Senhora Aparecida. Os atrativos unem fé, arte, história, tecnologia, natureza e emoção nas alturas, oferecendo alternativas de lazer para o passeio com acessibilidade, segurança e conforto. Conheça os sete lugares para se encantar na Capital Mariana da Fé.

Nos trilhos da fé:  Experimentar a sensação de uma viagem de trem em meio a uma paisagem com cenários e estátuas que relembram os principais momentos da vida de Cristo. Essa é a experiência oferecida pelo Trem do Devoto, localizado na cidade do Romeiro, a cerca de 1k do Santuário Nacional. O monotrilho é uma opção de transporte e passeio para os peregrinos que visitam o Caminho do Rosário, trecho que liga a Cidade do Romeiro ao Porto do Itaguaçu, local do encontro da Imagem da Santa, nas águas do Rio Paraíba do Sul, em 1717. A estrutura é composta por duas composições, com cinco vagões cada e capacidade para transportar 60 pessoas por viagem. Além de proporcionar uma experiência diferenciada, o objetivo do atrativo, inaugurado em julho de 2019, é também facilitar o acesso de idosos, crianças e pessoas com limitações motoras ao Porto do Itaguaçu, um dos principais pontos de peregrinação do município.

Caminho do Rosário: A bordo do Trem, o visitante percorre um trajeto de 1,4 quilômetro passando pelo Caminho do Rosário, um museu a céu aberto que abriga 128 esculturas, divididas em 20 cenários. As peças foram criadas pelos artistas paraguaios Blas e Angela Servín e retratam os quatro Mistérios do Rosário (Gozosos, Dolorosos, Gloriosos e Luminosos). O projeto paisagístico ainda inclui mais de 90 espécies de plantas, que se misturam com a vegetação nativa da mata ciliar do Rio Paraíba do Sul, unindo arte e natureza para oferecer aos devotos uma experiência de contemplação e oração, em meio aos principais momentos da vida de Jesus Cristo, desde a anunciação à Virgem Maria até a sua morte no Calvário.

Emoção nas alturas: Depois de uma viagem pela história de Cristo, os turistas são convidados para um passeio nas alturas. Os Bondinhos Aéreos de Aparecida foram construídos para facilitar o acesso dos devotos de Nossa Senhora ao Morro do Cruzeiro, um importante ponto de peregrinação do complexo do Santuário Nacional. Em um percurso de 1,1 km de extensão, a uma altura de até 50 metros, os visitantes vivenciam uma experiência única pelos céus da cidade, com conforto e segurança. No Morro do Cruzeiro, os turistas podem ainda apreciar uma vista privilegiada da Basílica e de toda a região, na Torre do Mirante, que possui 30 metros de altura e um andar panorâmico de 360°. O acesso ao local é feito por elevadores, garantindo total acessibilidade.

Morro do Cruzeiro: Situado às margens da Rodovia Presidente Dutra, a 685 metros de altitude, o Morro do Cruzeiro é o local onde ocorrem as celebrações da tradicional Via-Sacra na cidade de Aparecida, realizadas todos os anos durante a sexta-feira da Paixão. Uma tradição que começou em 1925, com a fixação da primeira cruz no topo. Em 2000, todo o espaço foi revitalizado, em um projeto arquitetônico do artista plástico Cláudio Pastro e do paisagista Gustaaf Winters. A obra incluiu a arborização, jardinagem e melhoria das instalações, com o asfaltamento do trajeto e a instalação de sinalização, sistema de som e iluminação. As estações da Via Sacra ganharam painéis ilustrados, produzidos pelo artista plástico Adélio Sarro Sobrinho, que narram a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Uma cruz moldada em aço, pesando 25 toneladas e com 20 metros de altura, foi instalada no topo da Torre Mirante, em homenagem às missões evangelizadoras.

A primeira Basílica: Inaugurada em 24 de junho de 1888, por Dom Lino de Carvalho, bispo de São Paulo, a igreja hoje conhecida como Basílica Velha é um dos grandes patrimônios históricos de Aparecida e um dos símbolos do centro histórico da cidade, ao lado do Memorial Redentorista, da Passarela da Fé e da Galeria Recreio, prédio que abrigou os primeiros padres Redentoristas que chegaram em Aparecida, no início do século 20. Em 1893, a Basílica recebeu o título de Episcopal Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, assinado por Dom Lino Deodato Rodrigues, bispo de São Paulo. Em 5 de setembro de 1909, o Arcebispo Dom Duarte Leopoldo e Silva, celebrou a sagração solene do título de Basílica Menor a Basílica Velha. A honraria foi concedida pelo Papa Pio X, em 29 de abril de 1908. A Basílica Velha foi oficialmente tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), em 18 de abril de 1982. No ano de 2004, a Basílica Velha de Aparecida passou por uma restauração e a sua reinauguração foi em fevereiro de 2015, marcando uma fase de revitalização do centro histórico de Aparecida. Outros prédios centenários da região, como a Galeria Recreio, também foram reformados para melhor receber os devotos da Padroeira do Brasil.

Casa dos Pescadores: Após visitar a Basílica Velha, o turista pode aproveitar e conhecer como era a vida dos primeiros devotos de Nossa Senhora Aparecida, conhecendo uma réplica da casa onde ocorreu o Milagre das Velas, um dos mais famosos feitos atribuídos a imagem da Santa. A estrutura foi construída de acordo com os registros do período e relatos dos primeiros devotos da Santa, os moradores da vila, onde viveu os pescadores que encontraram e abrigaram a imagem, há mais de 300 anos, levando os devotos a uma viagem no tempo. Aberta ao público, a Casa dos Pescadores está localizada na Galeria Recreio, um Centro Comercial com lojas e praças de alimentação, localizado ao lado da Basílica Velha, no Centro Histórico de Aparecida.

Passarela da Fé: Construída com o objetivo de ligar os dois principais templos dedicados a Nossa Senhora Aparecida, no município de Aparecida, a Passarela da Fé foi inaugurada às 10h da manhã do dia 19 de dezembro, de 1971, após uma obra que durou 2 anos. Desde então, milhões de fiéis já percorreram os 392,2 metros de extensão da estrutura que chega, em seu ponto mais alto, a 35,52m de altura, e se tornou um tradicional local de peregrinação dos romeiros que visitam a Casa da Mãe, para pagar promessas e agradecer as graças alcançadas por intercessão de Nossa Senhora Aparecida. Em 2021, este importante monumento que liga o Santuário Nacional de Aparecida à Basílica Velha completou 50 anos de sua inauguração. Projetada por Roberto Carlos Niemeyer, a passarela apresenta linhas arquitetônicas simples, mas moderna para seu tempo, com uma sinuosidade em “forma de S” a fim de homenagear a Santa – Senhora Aparecida.

Fotos: Divulgação