Estudo brasileiro busca investigar diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho

0
4472
Checking data on paper and digital tablet

A busca pela compreensão das diferenças entre homens e mulheres tem sido um dos temas mais discutidos ao longo da história. No entanto, um novo estudo realizado com o apoio da Logos University International, unidade Miami para o público latino, e publicado na Revista Científica Cognitionis, traz à tona uma perspectiva inovadora. Sob a orientação do Dr. Fabiano de Abreu, Pós PhD em neurociência, esse estudo desafia a ideia de uma dicotomia rígida entre os gêneros, demonstrando que as características neurobiológicas e sociais femininas possuem uma influência profunda no mundo empresarial.

O estudo parte de uma premissa fundamental: o cérebro humano é altamente adaptável, moldado pelas experiências e influências do ambiente ao longo da vida. As diferenças de gênero, muitas vezes, apresentam sobreposições surpreendentes quando observadas de perto. A neuroplasticidade, essa incrível capacidade de transformação cerebral, desafia as visões tradicionais ao destacar a flexibilidade e diversidade inerentes ao cérebro humano.

A pesquisa também revela que as diferenças comportamentais entre homens e mulheres não estão enraizadas no gênero em si, mas sim em características individuais e influências do ambiente. A análise de dados cerebrais sugere uma conectividade distinta entre os sexos, porém, ao contrário do que se poderia esperar, essas diferenças não levam a uma superioridade de um sobre o outro. Em vez disso, elas contribuem para a complementaridade comportamental entre os gêneros.

O estudo ressalta um ponto crucial: líderes femininas de sucesso têm ênfase nas relações interpessoais, comunicação direta e visão abrangente para alcançar metas razoáveis. Essas competências, frequentemente associadas às mulheres, são apenas uma parte do vasto espectro de habilidades que as líderes empresariais podem oferecer. Reconhecer e valorizar a contribuição feminina no mundo dos negócios é essencial para alcançar um ambiente mais equitativo e produtivo.

Dr. Gabriel Lopes, diretor da Logos University International, ressalta a importância deste estudo em relação ao projeto de inclusão das mulheres no mercado de trabalho, “O grupo UniLogos está empenhado em proporcionar um ambiente onde as mulheres possam se destacar, especialmente em setores que historicamente as sub representaram. O estudo oferece orientação e conhecimentos através do curso de neurobusiness, capacitando as mulheres com títulos e competências que as empoderem no mundo empresarial”, explica o profissional.

Em um momento onde a busca por igualdade de gênero é cada vez mais reivindicada, o estudo aponta para um caminho novo. A compreensão das diferenças cerebrais e comportamentais não apenas desafia os estereótipos de gênero, mas também sublinha a complexidade da relação entre sexo e cérebro. Considerando as interações sociais, culturais e hormonais, este estudo promove uma visão mais completa da igualdade de gênero e das qualidades de liderança que homens e mulheres podem oferecer no ambiente de negócios.

A Logos University International (Unilogos), fundada em 2006, foi incorporada no Estado da Flórida e da Louisiana. Com objetivos educacionais tem a missão de promover e melhorar a educação. Tem vários acordos nacionais e internacionais quantificando seu padrão de ensino aos requisitos mais modernos.

Imagem de gpointstudio no Freepik