Microfranquia de educação chama a atenção de novos investidores

0
206

Recentemente, o mercado de trabalho brasileiro vem registrando bons números. O país encerrou o mês de março com saldo positivo de 244.315 empregos com carteira assinada, conforme o balanço feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Através desse cenário, muitas empresas na hora de contratar novos funcionários, optam por aqueles com algum conhecimento do segmento, principalmente em cursos profissionalizantes.

Com isso, as franquias do nicho de Educação vêm registrando um alto crescimento em número de unidades, faturamento e novos alunos. O Diagnóstico Setorial de Educação 2023, realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), mostrou que um dos motivos para essa alta foi pela adaptação à nova realidade imposta pela pandemia, principalmente com o uso de novas tecnologias.

Ainda conforme os dados da ABF, esse segmento cresceu 10,1% no primeiro trimestre de 2024. O faturamento total durante esse período foi de R$ 3.576 bilhões, sendo que na mesma época do ano passado essa receita foi de R$ 3.247 bilhões.

Quem vem sentindo esse crescimento e está em franca expansão é a franquia Via Certa Educação Profissional – marca que atua no mercado de cursos profissionalizantes. “O crescimento desse segmento é uma tendência. O desemprego, a perda de renda, além da necessidade urgente de voltar ao mercado de trabalho fez com que a busca por cursos de formação profissional aumentasse, até mesmo para aqueles que querem se reciclar”, avalia Décio Marchi, diretor executivo da rede.

Microfranquia de educação

Com o mercado aquecido, muitos investidores estão optando pela área da educação para empreender, tendo como foco o segmento de microfranquias, que são as marcas com investimento inicial de até R$ 135 mil.

A Via Certa se encaixa no modelo, contando com opções de investimento inicial a partir de R$ 90 mil, incluso taxa de franquia, capital de giro e instalação. “Essa é a nossa modalidade Flex, indicado para cidades a partir de 20 mil habitantes. Está inserido nesse valor o laboratório de informática, mobílias, ar-condicionado, materiais didáticos, uniformes, fachada, entre outros. Nesse modelo a unidade conta com 22 opções de cursos”, conta Décio.

Essa opção possui uma estrutura de 70m², para comportar a capacidade de 350 alunos. O local também deverá contar com três salas, sendo uma recepção, uma para serviços administrativos e o laboratório destinado para as aulas.

A marca ainda conta com a opção Premium, nesse modelo a unidade terá acesso a todos os cursos disponíveis na rede (46 opções de cursos), também para cidades a partir de 20 mil habitantes. “Essa modalidade necessita de um capital inicial a partir de R$ 145 mil, estando incluso a taxa de franquia, capital de giro e a instalação. O espaço necessário para a operação será a partir de 150m²”, detalha Marchi.

Alta rentabilidade

Além de contar com um investimento inicial mais baixo, ao investir na opção Flex de negócio da franquia de educação profissionalizante, o empreendedor terá uma alta rentabilidade.

“O franqueado terá a possibilidade de gerar um faturamento mensal a partir de R$ 50 mil, com um lucro líquido médio mensal de 40%. O empresário que investir nesse modelo terá o retorno do investimento a partir de 14 meses”, afirma o diretor executivo.

Já a modalidade Premium conta com um faturamento bruto médio mensal de R$ 80 mil ao mês, com lucro médio mensal de 40% e prazo de retorno a partir de 14 meses.

Suporte ao franqueado

Os modelos de negócio da franquia de cursos profissionalizantes exigem que uma unidade tenha a partir de quatro colaboradores. Além disso, a franqueadora fornece um suporte completo para que seu franqueado conduza o negócio da melhor maneira possível.

“Nós oferecemos todo o treinamento, seja na parte administrativa, relacionado aos cursos e aos colaboradores. É disponibilizado também uma Universidade Corporativa para completar o suporte que é dado ao nosso franqueado”, salienta Marchi.

Perfil de empreendedor

Para investir em uma unidade da Via Certa, atualmente, não é necessário que o empreendedor tenha alguma experiência ou relação com o segmento de educação, pois a franquia conta com diversos franqueados que tinham profissões totalmente distintas e hoje possuem grande sucesso na marca.

“Porém, é necessário que ele tenha um perfil comercial, além de noções básicas como gestor, pois ele será o principal responsável pela administração da unidade.”, detalha o diretor executivo da rede.

Projeções

Atualmente, a Via Certa Educação Profissional está presente em 12 estados brasileiros, com mais de 50 unidades espalhadas pelo país. A projeção da franquia é encerrar o ano de 2024 com 70 operações.

Foto: Divulgação