Sucesso e inovação marcam a maior feira de lingerie da história

0
152

A Fevest 2024 está sendo reconhecida como a maior de todos os tempos. Com 33 edições já realizadas, a feira de lingerie, moda praia, fitness e matéria-prima é referência em todo continente americano, e encerrou suas atividades com grande sucesso, justificando mais uma vez o título de Capital Nacional da Moda Íntima para a cidade de Nova Friburgo, na região serrana do Estado do Rio de Janeiro. Mais de 9 mil pessoas, entre confeccionistas, compradores, fornecedores de matéria-prima e serviços percorreram os corredores da Fevest durante os três dias de evento – de 25 a 27 de junho.

E o sucesso deve se repetir em 2025. A 34ª Fevest Trend já tem data marcada, será de 24 a 26 de junho de 2025, no Nova Friburgo Country Club. O anúncio foi feito pelo presidente do Sindvest (Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região), Gustavo Moraes, realizador do evento.

A Fevest, além de mostrar o que vai ser tendência com os desfiles com performances e stands das confecções e matéria-prima, também ofereceu oportunidades, aprendizado e conhecimento para os participantes, por meio de podcasts, talk shows e palestras sobre liderança, atendimento, e-commerce, sustentabilidade, empreendedorismo feminino, entre outros.

“Gostei muito das palestras, principalmente as direcionadas para as mulheres, é muito bom nos sentirmos representadas, recebermos essa atenção, com dicas específicas para as nossas necessidades”, comemorou Cíntia Overney, consultora de moda de uma loja em Foz do Iguaçu, no Paraná.

A feira também viabilizou rodadas de negócios, que proporcionaram um ambiente propício para a criação de novas parcerias comerciais. Compradores nacionais e internacionais puderam negociar diretamente com os fabricantes, promovendo o crescimento e a internacionalização das marcas brasileiras.

O título de Capital Nacional da Moda Íntima se reforça quando a Fevest apresenta os dados geográficos do público presente. São muitos compradores de outros estados, como a Cíntia. Segundo o balanço do Sindvest, realizador da Fevest, pelo menos 14 estados estavam representados pelos visitantes – Acre, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo – além dos compradores de diversas cidades do Estado do Rio – Niterói, Cabo Frio e São Gonçalo. A presença de empresários estrangeiros também foi identificada: as confecções receberam compradores do Chile, Colômbia, Argentina, Equador e Paraguai.

“Estamos muito felizes com o resultado da feira, que recebeu empresários de todos os lugares, incluindo compradores, lojistas, distribuidores e profissionais do setor. A Fevest foi grandiosa, e nosso Polo ganhou força e tração novamente, mostrando porque Nova Friburgo é a Capital Nacional da Moda Íntima. Quero agradecer a todos que participaram e nos apoiaram nesse desafio e vamos celebrar esse resgate”, convidou o presidente do Sindvest, Gustavo Moraes, realizador do evento.

O empresário Felipe Zanon, da Guilff moda praia, também comemorou os resultados da Fevest: “Este ano tivemos um público novo, compradores maiores, fechamos 20% mais negócios que no ano passado, e ainda teve networking com compradores de todo o país. Foi muito bom”, destacou.

Para a gerente geral da Moving moda fitness, Simone Amâncio, o melhor foram os novos contatos. Opinião compartilhada com Andreia Tieko, coordenadora de atacado da CCM: “Não chegamos a fechar negócio, mas tivemos muitos cadastros novos, muita gente interessada e promessas de encomendas. Muita gente veio para conhecer os produtos”, concluiu.

Ao todo, 140 expositores, entre confecções e fabricantes de matéria-prima e prestadores de serviço ocuparam o Nova Friburgo Country Clube nos três dias de feira. Entre os fornecedores, uma grande parte era de fora de Nova Friburgo, como Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e da capital do Rio de Janeiro. Eles apresentaram as principais novidades nos seus segmentos – tecido, bojo, acabamentos, fitas, rendas, embalagens, equipamentos etc. Chirley Tavares, gerente da VinilSul, aprovou o evento: “É muito relevante para o modelo B2B. A feira é mais seletiva, o público é mais direcionado.  Conhecemos novos clientes e consolidamos antigos. Isso é muito gratificante”, comemorou a executiva da empresa com sede no Rio de Janeiro.

O espaço ainda contou com instituições: Firjan, Sebrae, Senac, Sicred, Correios, OLISt, entre outros. Todas elas apresentando os produtos e serviços que disponibilizam para o segmento de moda íntima. No stand Senai/Firjan estava exposto o resultado do trabalho dos alunos do projeto Novos Talentos da Firjan SENAI Espaço da Moda. Esse ano eles desenvolveram peças inovadoras utilizando tecnologia embarcada, wearables e biomateriais, que retratam uma ‘Moda do Futuro’. Os modelos também foram apresentados na Arena dos Desfiles. Já o Senac montou estruturas para atender aos visitantes com palestras e serviços gratuitos de beleza, bem-estar.

Fotos: Divulgação