Gustavo Scaramella traz sua marca inconfundível para a CASACOR São Paulo

0
153

No cenário efervescente da CASACOR São Paulo 2024, onde a vanguarda do design encontra a tradição da arquitetura, o espaço assinado pelo arquiteto Gustavo Scaramella se ergue como um verdadeiro santuário de boas-vindas e impressiona com um design eclético e impactante que reflete os traços da identidade e formas de pensar do seu próprio autor. intitulado Hall do Apartamento, o ambiente supera a simples função de recepção e se torna um abraço caloroso, com aromas suaves, melodias envolventes e sedutoras para se achegar e tomar um drink.

A 37ª Edição da mostra, que convida os visitantes para a reflexão sobre o tema ‘De presente, o agora’, desafiou os profissionais ao entendimento sobre como o mundo vive o presente e enxerga o amanhã, colocando em voga a indagação sobre o legado que será deixado para as futuras gerações e para o planeta sob a retórica ‘Que ancestrais nós queremos ser?’. Para Gustavo, a resposta nunca esteve tão clara. “Primeiro, precisamos entender e aceitar que somos indivíduos formados por diferentes tempos, lugares, pessoas, preferências, referências, gostos, ensinamentos, estilos, etc. Com essa pluralidade, acredito que os espaços que frequentamos também devem ser uma expressão autêntica da individualidade. Esse será o meu legado”, diz.

Ecletismo como manifesto de identidade

A composição nada óbvia de objetos e itens com memórias revelam a busca de Gustavo Scaramella pela personalização dos espaços. Em seu projeto para a CASACOR 2024, o móvel preto recebe uma união de peças de diferentes estilos e épocas.

O ambiente desperta uma jornada sensorial e emocional pelos 44 m2 do Hall de Entrada em um claro equilíbrio entre o eclético e o estético. Ao entrarem, os visitantes são imediatamente envolvidos por uma paleta eufórica, com destaque para a cor Amarelo Pantanal aplicada com um compressor para um sutil efeito rústico e opaco que reveste das paredes ao forro. Essa vivacidade tornou-se um contraponto com o piso de tauari bicolor (de madeira ebanizada e clareada) e os círculos de mármore Napoleon Bordeaux – Michelangelo, que constituem movimento e dinamismo, além de fazer uma referência à estética encontrada em locais históricos, convidando os espectadores a explorarem cada centímetro do espaço com curiosidade e admiração.

Com uma composição surpreendente de peças, a mesa dá as boas-vindas com muitas referências reunidas por Gustavo, como livros do seu acervo pessoal, de outras pessoas e de assuntos que ele admira. Excêntrico, o lustre francês, feito de ferro, dá indícios de que nada é óbvio no Hall do Apartamento da CASACOR São Paulo 2024

No âmago do projeto está uma composição decorativa eclética produzida por meio de móveis e acessórios selecionados que evidenciam parte da assinatura arquitetônica de Gustavo Scaramella: o mix & match. Cada peça, como o banco Centopeia, do designer Maximiliano Crovato, o espelho Orgus, de Humberto da Mata, a mesa de apresentação francesa, dos anos de1970, até a cadeira Louis XVI à la Reine, refletem sua visão única de mundo e se traduzem como um convite para uma jornada através do tempo e do espaço.

O arquiteto ainda explica que esse arranjo harmônico entre estilos diferentes é uma abordagem que procura combinar elementos diversos aparentemente contrastantes e referências diversas no que diz respeito aos estilos, épocas e influências. Após demarcar espaço em edições da CASACOR Paraná, o curitibano tem se firmado como um nome em ascensão no cenário nacional da arquitetura e não poderia deixar de fora esse conceito em seu début na capital paulista. “O mix & match é uma metáfora para a complexidade e a beleza do momento presente, onde cada objeto e detalhe são como peças de um quebra-cabeça que contribui para a narrativa única do agora. Em ambientes feitos para a CASACOR São Paulo, instigo a celebração da experiência e a oportunidade de explorar as infinitas possibilidades que o agora oferece”, conta.

A parede com tecido xadrez é uma escolha memorável do padrão clássico, que cria um jogo visual interessante, adicionando textura e ainda mais contraste com os demais elementos | Projeto de Gustavo Scaramella para a CASACOR São Paulo 2024.

Em uma das paredes que ladeia as emblemáticas escadas do Conjunto Nacional, Gustavo trabalhou com espelhos, em faixas de 13 cm, para vencer a curva e criar um efeito ótico. Além de duplicar o ambiente, o material reflete preciosidades como as luminárias Kegel Kugel, de Palma, a mesa Bar Parsons, de Mike Álvares, e outros itens que o profissional garimpou em sua minuciosa curadoria.

Conhecida por sua excentricidade, franqueza e estilo extravagante que desafiavam as normas convencionais da época de 70 e 80, Elke Maravilha recebe olhares especiais no Hall de Apartamento | Projeto de Gustavo Scaramella para a CASACOR São Paulo 2024.

Dentre as diversas obras que compõem o Hall de Apartamento, uma figura se sobressai de maneira singular: o quadro de Elke Maravilha, uma criação de Abidiel Vicente. A peça não apenas adiciona uma dimensão única ao ambiente, mas também carrega um significado para lá de especial para Gustavo Scaramella, pois essa figura icônica da cultura brasileira, representa bem mais do que uma personalidade vibrante e excêntrica, Elke é um símbolo de autenticidade, irreverência e diversidade, valores que são fundamentais em sua abordagem ao design. “Presto uma homenagem a essa figura tão representativa que ressoa em minha própria filosofia, vista na busca expressar a individualidade e celebrar a riqueza das diferenças em cada projeto”, revela o profissional.

O futuro do morar

No diálogo com o tema da CASACOR 2024, o profissional conta que o conceito por trás do projeto, que é tão complexo quanto cativante, vai além do apelo à beleza estética. Nas reflexões sobre o futuro da habitação em um mundo cada vez mais dominado por tendências passageiras e padrões predefinidos, seu Hall é um lembrete para repensarmos nossa relação com o espaço que habitamos e nos reconectarmos com as histórias que nos tornam únicos.

Com seu estilo inconfundível, Gustavo Scaramella diz estar em busca incessante pela sofisticação, independentemente do estilo adotado. Para ele, a sofisticação não está necessariamente ligada à ostentação, mas sim na capacidade de criar ambientes que ultrapassam as expectativas e inspiram admiração na simplicidade, seja em uma casa imponente ou em um espaço despojado, a incorporação de elementos que conferem elegância e refinamento, sem cair na armadilha do excesso, é o fator chave. Seus projetos evocam um equilíbrio delicado entre o luxo discreto e a autenticidade, onde cada detalhe é cuidadosamente selecionado para criar uma atmosfera de conforto e beleza. Assim, o Hall de Apartamento, com sua pompa e glamour, reflete esse olhar único, que busca combinar o brilho e o requinte com uma sensibilidade refinada e despretensiosa.

O Hall de Apartamento chama atenção pela sincronia de materiais, cores e texturas, além do uso de formas e soluções intrigantes | Projeto de Gustavo Scaramella para a CASACOR São Paulo 2024 | Foto: Bia Naiuack

E apesar de ser um ambiente de circulação por nomenclatura, o arquiteto se mostra esperançoso com o conjunto proposto. “Eu o vejo tanto como um local passagem quanto de destino, pois em minha visão do morar, os espaços são um local de encontro e expressão individual, como também são passageiros em vida”, avalia Gustavo. Quanto à ancestralidade, o arquiteto vai além do reconhecer e honrar as tradições e histórias que nos precederam. “Por vezes, as pessoas se esquecem que já deixou sua marca e que agora chegou a nossa vez. Por isso, quando elas refletirem sobre essa questão, desejo que saibam que legado algum será invalidado”, ressalta.

Design consciente

Como defensor da sustentabilidade, Gustavo Scaramella ainda incorpora princípios de design responsável em cada aspecto de seu trabalho, incluindo desde o reuso de materiais ao uso de peças soltas que podem ser reaproveitadas após a mostra. Seu Hall de Apartamento se firma como algo além de uma obra de arte para contemplação, mas também um exemplo de como o design pode ser consciente. Da mesma forma, ao evitar seguir modismos passageiros e tendências efêmeras, Gustavo criou um espaço que vai além das convenções do momento, oferecendo um refúgio atemporal, onde a harmonia entre forma, função e responsabilidade ecológica é celebrada em cada detalhe.

“Penso que a verdadeira beleza não está apenas na estética momentânea, mas na durabilidade e na capacidade de se reinventar ao longo do tempo. Por isso a escolha cuidadosa das peças é muito importante, pois uma peça de qualidade pode ser reinventada diversas vezes, sem precisar ser descartada”, finaliza o curitibano. Assim, em seu ambiente da CASACOR, as escolhas consideram a ecologia e o ciclo de vida dos materiais selecionados.

Fotos: Bia Naiuack