Desing de Interiores explica o processo para a entrega de uma Studio

0
260

A designer de interiores, Amanda Glória, explica que o processo precisa ser bastante intenso e dedicado para atingir as expectativas do cliente. Para que isso aconteça com excelência, o profissional precisa conhecer o cliente, entender suas necessidades, verificar principais problemas, encontrar as soluções para o mesmo. Depois disso, dar início na execução que conta com a identificação das principais dificuldades e entregar soluções inteligentes ao decorrer de todo o processo. E na parte final, pensar na melhor decoração, buscar inspirações e iluminações.

Neste caso, a cliente Luiza, uma jovem de 19 anos, mudou-se para São Paulo para estudar o curso de Design. Mesmo morando em um Studio alugado, ela encontrou a necessidade de ter um espaço só dela, personalizado para suas necessidades para esse tempo que vai passar estudando na capital.

“No antigo apartamento não tinha muito espaço para acomodar suas coisas e, por ser alugado não conseguiam pensar em soluções práticas que não impactassem na estrutura do apartamento. Então, eles compraram esse Studio, assim poderiam adequar a todas as necessidades da nova moradora com mais liberdade. Por conta dos pais morarem em outro estado, não conseguiriam acompanhar a reforma constantemente, então eles me procuraram para que eu pudesse desenvolver o projeto e, principalmente, acompanhar todo o processo de execução enquanto eles estavam longe”, explica Amanda Glória.

De modo geral, todo o projeto foi desenvolvido a distância, com reuniões online e utilizando a todo momento as redes sociais. O principal ponto de partida do projeto era ganhar espaço de armazenamento, deixar o ambiente confortável e também espaços para que ela pudesse trabalhar com a decoração do ambiente. Outro ponto importante era otimizar o custo dessa reforma, então, ao desenvolver o projeto buscamos soluções inteligentes como por exemplo: varanda integrada, bastante espaços de armazenamento, uma estante para expor decoração e, para economizar, a eliminação do rebaixamento de gesso e a presença de trilhos de iluminação, o que também ajuda na sensação de amplitude no ambiente. Além da presença dos revestimentos entregues pela construtora que, apesar de simples, estavam com uma boa qualidade de instalação.

“Durante a execução, como em qualquer reforma, tivemos algumas interferências. Ao verificar a impossibilidade de encostar o armário no teto, criamos uma iluminação para deixar mais charmoso e trazer mais um ponto de iluminação indireta. O painel da cabeceira em marcenaria também nos ajudou na iluminação e a trazer novos pontos de tomada e interruptores, já que, por se tratar de uma parede estrutural, não pudemos fazer perfurações na mesma. A extensão da mesa no office esconde a condensadora do ar condicionado, fontes de alimentação de LED e até mesmo o roteador wi-fi para eliminarmos ao máximo a poluição visual e ao mesmo tempo ganhar um espaço a mais na bancada para apoio de materiais de desenho e impressora”, completa.

Com relação à iluminação, a profissional trabalhou principalmente os trilhos com spots direcionáveis, ótimos para quem não quer fazer o rebaixamento do teto e ganhar pé direito, além de serem muito econômicos já que se pode usar um único ponto para criar vários no mesmo circuito. Com eles, foi possível direcionar e focar a iluminação principal nos pontos mais importantes do ambiente. Já os perfis de LED na cabeceira, e em cima do armário, Amanda Glória optou por direcionar para cima, para criar uma cena mais romântica, gerando mais conforto e discrição para sua cliente.

Para a cortina, ela utilizou um perfil próximo ao cortineiro direcionado para baixo, assim trazendo destaque e volume de sombras que dão um charme na decoração, assim como o próprio perfil iluminado. “Na cabeceira instalamos uma arandela direcionável que pode ser utilizada para leitura e também para a mesa do office posicionada logo ao lado. No banheiro incluímos a iluminação de LED acima e abaixo do espelho, indireta, para a valorização do reflexo do rosto. Toda a iluminação foi trabalhada em tons quentes, que é mais aconchegante e confortável, é que sempre recomendo para áreas residenciais”, completa.

Amanda Glória ainda pontua a questão das cores usadas no projeto, o que para ela faz total diferença na hora da escolha. “Como trabalhamos uma paleta de cores mais neutras: o cinza que é uma das cores favoritas da Luiza, o branco nos detalhes e o amadeirado contrapondo com as cores sóbrias para trazer mais aconchego no ambiente, na hora de decorar brinquei com uma paleta mais ousada nas cores: rosa, amarelo, azul e verde. A principal inspiração para a paleta, além de criatividade, jovialidade, feminilidade e diversão que era o que ela desejava. Para deixar ainda mais elegante, sugeri uma obra que me apaixonei. A arte do  grafiteiro Elias Zoccoli, quando vi a primeira vez sabia que ficaria perfeito para o ambiente da Luiza”, explica.

Fotos: Divulgação