Seminário Técnico dos Queijos Artesanais de Minas discute melhorias e valoriza o produto no mercado

0
374

Novas tecnologias de produção, boas práticas em sustentabilidade, sucessão familiar e os selos de identificação artesanal estão entre os assuntos que serão discutidos durante o ‘Seminário Técnico dos Queijos Artesanais de Minas’. O encontro, realizado no dia 14 de junho, no Expominas, em Belo Horizonte, faz parte da programação da sexta edição do ‘Festival do Queijo Artesanal de Minas’, um dos mais representativos eventos do setor promovido pelo Sebrae Minas e Sistema Faemg Senar.

O seminário vai reunir produtores mineiros de queijos e especialistas técnicos das instituições de apoio ao segmento, como o próprio Sebrae, Sistema Faemg Senar, Ministério da Agricultura, Secretaria de Estado de Agricultura, IMA, Emater, Epamig, entre outros. Durante todo o dia, serão realizadas palestras, debates e mesas redondas sobre assuntos que impactam o processo produtivo dos queijos artesanais, além de tendências de mercado e inovações voltadas para o setor.

Os participantes conhecerão práticas sustentáveis na produção do queijo, que reduzem custos, desperdícios e os impactos ambientais. Também estarão em pauta os entraves da legislação e registro das queijarias, além dos requisitos para a emissão selos de identificação artesanal como o selo ARTE e selo Queijo Artesanal, certificações que asseguram que o produto foi feito artesanalmente, com receita e processo que apresentem características tradicionais, de valorização ou vinculação territorial, regionais ou culturais.

“O seminário aborda temas atuais que influenciam na competitividade dos queijos produzidos no estado, além dos desafios enfrentados pelos pequenos produtores para estarem em conformidade com a legislação e os órgãos de controle. Além disso, as discussões contribuem para o aprimoramento de técnicas e soluções que valorizam a origem dos queijos e a preservação das tradições locais, garantindo aos consumidores a autenticidade e a qualidade do produto”, afirma o analista do Sebrae Minas Ricardo Boscaro.

Haverá ainda discussões sobre o melhoramento genético do leite na produção dos queijos, orientações sobre o processo de coagulação e os efeitos do armazenamento do “pingo”. Além disso, serão destacados os desafios da sucessão familiar no meio rural, focando na preparação dos sucessores e na gestão de conflitos familiares.

“A produção de queijos artesanais em Minas é uma atividade transmitida de geração em geração, especialmente nas famílias de pequenos produtores, em diversas regiões, cada uma com sua especificidade e vocação. Uma tradição que é sustentável de ponta a ponta. São essas pessoas que carregam a cultura produtiva de alguns dos queijos que já são reconhecidos entre os melhores do mundo. Esse debate que interrelaciona aspectos ambientais, econômicos e sociais é imprescindível para pensarmos e fortalecermos o futuro dessa tradição”, afirma o presidente do Sistema Faemg Senar, Antônio de Salvo.

Ainda de acordo com Salvo, a capacitação promovida por meio do Seminário é mais uma oportunidade para os técnicos se atualizarem sobre as soluções inovadoras bem como as tendências que envolvem a cadeia produtiva do queijo.

Festival

A 6ª edição do Festival do Queijo Artesanal de Minas (FQAM) será realizada de 13 a 15 de junho. O evento é promovido pelo Sebrae Minas e o Sistema Faemg Senar com o apoio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Minas Gerais (Seapa) e a Associação Mineira do Queijo Artesanal (Amiqueijo). A programação do festival inclui ainda palestras e seminários técnicos, oficinas de harmonização e venda de produtos da agroindústria mineira, além de Agenda de Relacionamento e feira de produtos da agroindústria mineira. Haverá ainda a comercialização de pratos preparados por chefs mineiros – apoiados pelo Programa Prepara Gastronomia -, que utilizarão os queijos produzidos nas 13 regiões do estado como ingredientes principais.

Megaleite

O ‘Festival do Queijo Artesanal de Minas’ ocorre simultaneamente à ‘Megaleite 2024’ – considerada a maior exposição de pecuária leiteira da América Latina -, realizada de 11 a 15 de junho, também no Expominas. A parceria permite aos visitantes uma verdadeira imersão na cadeia produtiva do leite e seus derivados.

Foto: Freepik